quarta-feira, 21 de julho de 2010

Amistoso em BH = BABADO E CONFUSÃO


Foto: CBV

Babado e confusão sempre pairam o vôlei feminino.Ontem em amistoso contra a Alemanha, em Belo Horizonte, capital dos afrontes: torcedores x jogadoras*, não podia ser diferente.


Primeiro set - em quadra Dani Lins, Sheilla, Fabi, Mari, Jaque, Fabiana e Thaisa. A única coisa de anormal que vi foi uma pisada da Sheilla na linha no momento do saque, coisa que à tempos não via. Fiquei apreensiva. Jaque começa bem, mas se não tiver um toco no simples, não é Jaquetoco. Fim de set: 25x21.

Segundo set - a formação inicial é a mesma. MEGA APAGÃO: 7x1. Nesse momento já havia desistido do Mundial e entregava a Deus (e olha que não sou nem um pouco religiosa). Lins havia entrado em PANE, e levantamentos horrendo estavam a solta. Sheilla não tinha o ataque efetivo, Mari só quinava, pra frente, pra trás, prum lado, pra outro. Alguns torcedores declararam que a mesma estava tentando fazer pontos, mas na cesta de basquete. Jaquetoco levava bloque no simples no duplo e no triplo. Eu ia elogiar a Thaisa, mas desisti logo depois, Fabiana só sabia levar block também. Sem dúvida o nome brasileiro no set foi Nati Zílio, que ao entrar no lugar de Sheilla no início do set, deu o nome e basicamente só ela acertava. 2º set: Natália 18x25 Alemanha.

Terceiro set e melhor de todos - Sheilla volta voando, com ataques espetaculares, blocks lindíssimos, cria raízes no saque e Dani Lins, mais calma e sem PANES consideráveis, distribui melhor o jogo. Me acalmei, vi que ainda havia esperança pro Mundial, mas não muita. 3º set: 25x15.

Quarto e último set – normal. Algumas quinadas, alguns tocos, mas nada para atrapalhar a vitória brasileira e levar o jogo pro tie break. Entraram Fabíola, que diga-se de passagem deu uma aula a Dani Lins, e Natália, que como sempre, foi bem. Fim de quarto set, fim de jogo, 25x18, 3 sets a 1 Brasil.


Se você pensa que acabou!? Está enganado. O melhor viria no final. Zé é entrevistado e se diz muito chateado com a torcida mineira, isso porque, segundo ele alguns torcedores gritavam o famoso “Saca na Mari”. Mari também é entrevista e questionada sobre o ocorrido se diz chateada pelo Zé, que não merece isso. Não entendi. Confesso. Coisas de família. Um sente as dores do outro. Só lamento pelo fato de que dessa vez não tivemos frutas distribuídas à torcida.

Outros fatos que originaram um BOOM no mundo voleibolístico, foi a repercussão da torcida mineira ao gritarem “Fabíola”, quando a Dani errava, e “Paula” quando as ponteiras quinavam ou eram bloqueadas. Nada demais, ao meu ver, a torcida merece ver o melhor do voleibol e tem o direito de reclamar quando é preciso. Sobre o “Saca na Mari” esperem a Superliga começar. Simples! Seleção não é momento nem lugar para isso.

Boatos correm que o Zé teria sido chamado de “Dunga”. Só espero que o resultado final não seja o mesmo conquistado pelo “anão”.

Por essas e outras minha preferência é o vôlei feminino, sempre com muito BABADO E CONFUSÃO =)


Obs: Hoje teremos novo amistoso, ainda em BH às 19:30, porém sem transmissão.

Obs2: Inicia-se hoje a fase final da Liga Mundial com transmissão do Sportv2 de Brasil x Argentina, às 21hs.


*Brincadeira, sem generalizações.



4 comentários:

  1. A junção Mari, Lins, BH, Zé, Jaque, toco, Pane e PP só poderia dar muito pano p manga.... kkkk

    ResponderExcluir
  2. Teeensoo muito tensoo... e eu adooogooo!!!
    kkkkk...\õ/
    Parabéns Luh pelo blog!

    ResponderExcluir